INSTITUTO CRESCER LEGAL Jovens aprendizes participam de curso de formação de lideranças

Agosto 2017 – Quatro jovens aprendizes do Instituto Crescer Legal participaram do Curso Regional de Formação de Lideranças Comunitárias promovido pela Associação Regional dos Sindicatos dos Trabalhadores Rurais do Vale do Rio Pardo e Baixo Jacuí, com o apoio da Federação da Agricultura do Rio Grande do Sul (FETAG), da JTI, Afubra e Sicredi. Totalmente gratuito, o curso foi sediado no Seminário São João Batista, em Santa Cruz do Sul, e contou com o apoio logístico e de alimentação da Regional Sindical Vale do Rio Pardo.

Participaram da capacitação Denise Faust e Josiane Carine Sehn, de Santa Cruz do Sul, Fabiane Marines Schlittler, de Vale do Sol, e Adilson de Souza Martins, de Venâncio Aires. Com o objetivo de preparar as lideranças para melhor atuarem em suas comunidades, as atividades foram realizadas em nove encontros durante os meses de junho, julho e agosto, com debate em áreas distintas. A programação também oportunizou um diálogo pedagógico com entidades apoiadoras.

A coordenadora do Insituto Crescer Legal, Nádia Solf, participou de um dos encontros para apresentar as atividades do Instituto. “Nosso programa de Aprendizagem Profissional Rural ainda está em fase piloto, mas já vemos resultados muito positivos. Vemos em muitos dos aprendizes sinais de liderança que certamente não passaram em branco neste curso de formação”, avalia.

A educadora líder do Instituto, Eloísa Klein, destaca que o tema da formação vem ao encontro das atividades do Programa de Aprendizagem Profissional Rural. “Falar sobre liderança comunitária é falar sobre a atuação em uma determinada comunidade, buscando articular o desenvolvimento de seus componentes econômicos, sociais, ambientais e culturais de maneira integrada. Instigar esta liderança nos jovens é objetivo comum entre o curso e a formação, acreditamos que a reflexão e a escuta sobre os temas vão permitir aos jovens exercerem sua cidadania de modo ativo”, reflete.

TEMAS ABORDADOS
• Histórico das lutas de gênero;
• Jovens, aposentados e assalariados;
• O campo e suas diversas organizações e movimentos sociais;
• Desafios das organizações diante das transformações do mundo;
• Associativismo e Cooperativismo;
• Movimento Sindical e participação Política;
• Estrutura Sindical do Movimento Sindical de Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais.
• O futuro do Sindicalismo e das organizações sociais;
• Sucessão familiar;
• Questões Agrárias e ambientais;
• A participação das Lideranças do campo na construção do Desenvolvimento Rural;
• GES – Grupos de Estudos Sindicais

SAIBA MAIS – O Instituto Crescer Legal foi fundado em 23 de abril de 2015. Já em 2016, implementou o Programa de Aprendizagem Profissional Rural. Atualmente, duas turmas foram formadas (Candelária e Vera Cruz) e outras três estão em andamento (Venâncio Aires, Vale do Sol e Santa Cruz do Sul). O projeto-piloto do Programa de Aprendizagem Profissional Rural é pioneiro e segue os preceitos da Lei da Aprendizagem, oferecendo aos jovens salário proporcional a 20 horas semanais, além de certificação e demais direitos (Lei 10.097/2000 e Dec. 5598/2005). Os jovens são contratados pelas empresas associadas ao Instituto, mas as atividades são todas realizadas na escola parceira, durante o contraturno, em suas propriedades, comunidades e em saídas de estudo. Saiba mais em www.crescerlegal.com.br

Aprendizes Fabiane, de Vale do Sol, e Adilson, de Venâncio Aires partiparam da formação

A coordenadora do Instituto Crescer Legal, Nádia Solf, falou aos participantes.

Share Button

Hits: 5

Condor realiza dois “Dias Explosivos” de economia para os clientes

Nos dias 31 de agosto e 1º de setembro, as 43 lojas do Condor Super Center estarão abertas, excepcionalmente, a partir das 7h da manhã para a ação “Dia Explosivo Condor”, que vai oferecer aos clientes promoções imperdíveis em todos os departamentos.

Além das ofertas em diversos produtos, a rede ainda oferece um parcelamento diferenciado no cartão Condor: até 3x sem juros para compras de produtos de mercearia, bebidas, congelados, higiene e limpeza; até 10x sem juros para bazar, produtos automotivos, produtos de pet shop e têxtil; e de até 15x sem juros para eletro. Já no Carnê Condor, o parcelamento é de 6x a 10x fixas para bazar, pneus e têxtil e de 6x a 24x fixas para produtos de eletro.

Uma parte da seleção de ofertas será divulgada na quarta-feira à noite, nas principais emissoras de TV, e no site da rede www.condor.com.br. Na quinta-feira pela manhã,serão publicadas mais ofertas preparadas para o dia, mas desde às 7 horas da manhã todas as lojas localizadas nas 16 cidades onde a empresa atua estarão prontas para atender ao consumidor.

O endereço de todas as lojas da rede pode ser consultado em www.condor.com.br.

Campanha Solidária Condor vai ajudar 22 instituições do Paraná e Santa Catarina

Campanha se destaca por não pedir doação. Clientes já estarão ajudando ao optarem pelos produtos dos tabloides da ação

A partir do dia 28 de Agosto, clientes do Condor podem participar de uma ação de grande importância para instituições beneficentes do Paraná e Santa Catarina. Trata-se da Campanha Solidária Condor, que está em sua 11ª edição e já doou mais de R$ 3,3 milhões para 196 entidades. A ação é viabilizada por intermédio de parcerias formadas entre a rede e seus fornecedores. Parte da venda de centenas de produtos promocionados em tabloides de ofertas durante o período da campanha é revertida em vale-compras Condor e são doados a instituições selecionadas de forma criteriosa, passando por processo de apresentação de documentos, avaliação dos serviços prestados à comunidade e, por fim, prestação de contas da destinação dos recursos.

Neste ano, a arrecadação será repassada para 22 instituições, sendo 21 localizadas em 15 cidades do Paraná e uma em Joinville – SC.

Com um envolvimento direto dos clientes, dos colaboradores e dos fornecedores, a campanha cresce a cada ano e é muito importante para a manutenção dos trabalhos das instituições durante um longo período, já que os vale-compras podem ser trocados durante um ano inteiro por alimentos, produtos de higiene e limpeza, bazar, roupas e eletros, em qualquer uma das 43 lojas da rede.

A Campanha foi criada com o propósito de ajudar as comunidades onde a rede atua e possui como diferencial o fato de não funcionar por meio de doação, pois o Condor e os fornecedores abrem mão de uma margem do lucro para que ele seja repassado às instituições. Já os clientes, participam ao optarem pelos produtos anunciados nos tabloides da campanha.

 “Uma campanha permanecer sendo realizada por 11 anos mostra o quão assertiva foi a decisão de criá-la. No decorrer desta história, com a ajuda dos nossos clientes e fornecedores, conseguimos espalhar amor e solidariedade nas regiões onde temos lojas. Para nós, é muito gratificante contribuir um pouco com os desafios diários enfrentados por cada instituição”, relata o presidente do Condor, Pedro Joanir Zonta.

Uma das instituições beneficiadas em 2016 foi a Apae de Castro, que graças ao valor recebido conseguiu proporcionar melhor assistência às pessoas atendidas. “Pudemos melhorar a qualidade do lanche e fazer com que eles experimentassem novos sabores, como por exemplo o hambúrguer, que nunca tínhamos feito. Também conseguimos comprar outras coisas que eles não têm contato, além de melhorar o atendimento, com a aquisição de computadores, impressoras, televisores e aparelhos de som”, disse a presidente, Cláudia Pinheiro.

Os Bombeiros Voluntários de Joinville também foram beneficiados com a campanha no ano passado e, além de utilizarem o valor para a manutenção da instituição, também puderam melhorar ainda mais a qualidade dos trabalhos realizados. “Aos nossos olhos, e de tantas outras instituições que foram agraciadas, este tipo de ajuda se transforma em entusiasmo para continuar fazendo o bem onde o Estado não alcança. É ser abraçado por uma empresa com sentimento de proteção e carinho. Percebe-se no Condor, que é novidade para nós em Santa Catarina, a vontade de fazer parte da comunidade, de ser referência não só em qualidade, bom atendimento e bons preços, mas também em solidariedade. Obrigado por promover esta campanha! Que ela inspire outras instituições a fazerem o bem! Somos clientes e fãs do Condor. Contem conosco sempre”, declarou o diretor executivo, Matheus Andreis Cadorin.

Para o presidente do Condor, ver o resultado da Campanha Solidária é o que motiva a rede a continuar realizando a ação e a não medir esforços para fazê-la crescer a cada ano. “Em períodos de turbulências econômicas as doações diminuem e as instituições passam a ter que sobreviver com recursos muito mais escassos. Neste contexto, a Campanha Solidária acaba sendo uma forma das pessoas ajudarem sem precisar mexer no orçamento de casa. Portanto, nesta causa todos podem ajudar. Basta escolher os produtos do tabloide que os valores chegarão às instituições”, conclui Zonta.

Para divulgar a campanha, o Condor disponibiliza o Hot Site:www.campanhasolidariacondor.com.br, no qual as pessoas podem conhecer as instituições participantes, saber um pouco mais sobre a campanha, acompanhar as ofertas do tabloide, além de ver quais foram as instituições beneficiadas em 2016 por meio de um mural de fotos e depoimentos.

Conheça abaixo as instituições que serão beneficiadas neste ano:

clip_image002

clip_image004

Divulgação: WBC  COMUNICAÇÃO

E-mail: wbc.ai@terra.com.br

Luciana Gavloski:   41 991326135

Veronica Gavloski:  41 991426135

WBC: 41 32470569

Share Button

Hits: 7

O estagiário tem a melhor profissão do mundo. Ele ainda só não sabe disso | Marc Tawil | Pulse | LinkedIn

Um par de décadas atrás, quando conquistei meu primeiro estágio como rádio-escuta em uma grande emissora de rádio paulistana, sabia que enfrentaria um fantasma. Apesar dos meus 23 anos e de algumas experiências em veículos menores, eu suava frio ao pensar no quê poderia significar “estágio”, à época: um campo fértil para o bullying e a chacota, onde pouco se aprende, e muito se rala.

E, claro, tudo isso recebendo em troca alguns poucos caraminguás.

Mas para além das piadas e das pequenas sacanagens da chefia, quem estagiava na imprensa curtia esse de batismo de fogo. Estagiar era conquistar um suado ingresso para um clube para o qual todos gostariam de entrar, porém nem todos conseguiam.

Siga meu perfil para ler meus artigos semanais no LinkedIn

Iniciei no rádio das 18h à meia-noite. Ganhava pouco, trabalhava bastante, e aprendia mais ainda. Eu tinha escolhido amar o Jornalismo e sentia que era recíproco.

Meu estágio não tinha treinamento ou feedback, mentoria ou tapas nas costas. Era suor, boas risadas, algumas lágrimas e plantões – nessa ordem.

Se o estágio não me dava o glamour da profissão, me recompensava com uma enorme dose de realidade e uma chance única de estar entre meus ídolos da época: radialistas que eu ouvia e era fã. E, convenhamos, esse é um barato e tanto.

Tinha, ainda, a grande oportunidade errar diariamente – desde que os erros não fossem repetidos, claro.

Na faculdade, eu era um dos poucos que “trabalhavam na área” no 2º ano, o que me conferia um certo status. Eu não jogava com isso, mas admito que achava o máximo.

A internet ainda engatinhava no Brasil em 1997 e na rádio tínhamos acesso a uma boa rede (discada) e o luxo e assistir à TV a cabo. Estávamos superconectados – bem menos do que qualquer usuário desse LinkedIn de 2017 – e isso nos diferenciava.

Outros para reconhecer

No estágio, fui ensinado a escrever, a falar ao microfone, a respeitar horários, a hierarquia e a ser servil. Trabalhava para passar a bola redonda, aos repórteres que, em muitos casos, tinham apenas o trabalho de empurra-la às redes suavemente – e receber os louros daquela vitória. Quem é produtor sabe bem do que eu falo.

Simon Sinek, autor americano e conferencista TED Talks, tem uma máxima: “Líderes não procuram o reconhecimento dos outros. Líderes procuram outros para reconhecer”.

O autor, inclusive, nos lembra que, “se você quer ser um grande líder, aja como um estudante”, buscando aprender sempre.

Eu acredito. Muito embora meu chefe da época, o veterano Orlando, não fosse um homem talhado no corporativo – aliás, jornalistas das antigas raramente o eram –, tenho certeza de que se esforçava para seguir à risca essa máxima. Sua missão, ali, não era oprimir, mandar ou humilhar. Era formar.

Meus meses de estágio foram, provavelmente, o período mais mágico da minha carreira. Eu era feliz e sabia.

E ainda que em 1997 meu estágio não me pedisse para “transformar o mundo em um lugar melhor para se viver”, não me apresentasse pufes coloridos para sentar ou uma grama sintética em uma “sala de descompressão” para praticar golfe nas horas vagas, foi graças a ele que adquiri o espírito de equipe, comprometimento e responsabilidade que levo hoje para minha própria agência de comunicação.

E aprendi que toda fase, por melhor ou pior que seja, nos prepara para uma outra, que até pode ser difícil, mas que será ainda melhor.

***

Leia meus artigos semanais no Pulse LinkedIn, seguindo meu perfil.

Minhas colunas no Portal Transformação Digital e no plikko. Ainda te vejo no meu Twitter e no meu Instagram.

Receba minha futura newsletter, mtwl, em primeira mão, clicando aqui 🙂

*

Marc Tawil

Jornalista, radialista e escritor. Nº1 Top Voices LikedIn. Dirijo a Tawil Comunicação, agência de comunicação corporativa que fundei em 2010, em São Paulo. Sou vice-coordenador da Comissão de Comunicação & Marketing da Câmara de Comércio França-Brasil. Também atuo como conselheiro consultivo do Grupo Comunique-se e conselheiro consultivo do Adus | Instituto de Reintegração do Refugiado. Desde agosto, respondo como o 1º Embaixador Corporativo do Cabify.com no Brasil.

Fonte: O estagiário tem a melhor profissão do mundo. Ele ainda só não sabe disso | Marc Tawil | Pulse | LinkedIn

Share Button

Hits: 52

Condor ganha Prêmio Mérito Empresarial em Ponta Grossa

 

O Condor Super Center foi o vencedor deste ano do Prêmio Mérito Empresarial, na categoria comércio, concedido pela ACIPG (Associação Comercial, Industrial e Empresarial de Ponta Grossa), Sindilojas de Ponta Grossa e Sociedade Rural dos Campos Gerais. A premiação será realizada no dia 21 de agosto, às 19h, no Clube Ponta Lagoa, em Ponta Grossa.

Como o Mérito Empresarial é um reconhecimento às empresas que se destacam por contribuírem para o desenvolvimento da cidade, ele representa para o Condor o resultado de todos os esforços em atender às expectativas dos seus clientes da melhor maneira possível. “Estamos presentes em Ponta Grossa há 26 anos e realizamos diversos investimentos no município, pois desde que fomos recebidos pelos pontagrossenses vimos o potencial enorme que tinha a região. Para nós, é gratificante ter crescido na cidade e ter acompanhado o seu progresso”, afirma o presidente da rede, Pedro Joanir Zonta.

Com um total de cinco lojas em Ponta Grossa, a rede está presente na cidade desde 1991 e desde então vem realizando diversos investimentos que resultaram em lojas modernas e confortáveis, que oferecem um mix diversificado, com qualidade e economia.

A história do Condor Super Center teve início em 13 de março de 1974, quando o jovem empreendedor Pedro Joanir Zonta adquiriu um pequeno mercado de 110m² no bairro Pinheirinho, em Curitiba, e iniciou suas atividades com cinco funcionários. Desde então, a rede vem se consolidando como uma das maiores do país e se destaca pela modernidade e inovação de suas lojas. Hoje, o Condor possui 43 lojas em 16 cidades, sendo 15 no Paraná e uma em Santa Catarina, no município de Joinville.

Apras comemora decreto que reconhece supermercado como atividade essencial

Após 20 anos buscando ser reconhecido como atividade essencial, o setor supermercadista brasileiro comemora o decreto assinado pelo presidente Michel Temer, no dia 16 de agosto, em cerimônia no Palácio do Planalto, que contou com aproximadamente 450 supermercadistas de todo o país.

Com esta conquista, os supermercados passam a contar com mais meios para facilitar a negociação de abertura das lojas nos domingos e feriados. “Nossa legislação estava antiquada e a parte que tratava sobre as atividades essenciais nem citava os supermercados, já que na época ainda não existiam estabelecimentos neste formato. Estavam presentes no anexo atividades como pequenos mercados, peixarias e padarias, o que era um grande contracenso a omissão da atividade supermercadista”, afirma o presidente da Apras – Associação Paranaense de Supermercados, Pedro Joanir Zonta.

Como os supermercados não constavam no decreto, eram necessárias negociações para que os estabelecimentos pudessem abrir aos domingos, feriados e horários especiais.

Ainda segundo Zonta, a decisão vai evitar diversos embates judiciais, além de facilitar a vida dos consumidores. “Temos uma grande quantidade de pessoas que precisam dos supermercados diariamente, tanto nos dias normais quanto nos feriados e domingos”, completa

Divulgação: WBC  COMUNICAÇÃO

E-mail: wbc.ai@terra.com.br       

Luciana Gavloski:   41 991326135

Veronica Gavloski:  41 991426135

WBC: 41 32470569

 
Share Button

Hits: 9

Abertas inscrições para o 5º Congresso Paranaense de Cidades Digitais

Evento é gratuito para servidores públicos e visa estimular o surgimento de municípios inteligentes no Estado

 

São José dos Pinhais sedia nos dias 23 e 24 de novembro o principal encontro entre gestores públicos e vereadores do Estado para tratar de informatização nos pequenos e médios municípios. As inscrições para o 5º Congresso Paranaense de Cidades Digitais, promovido pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a Prefeitura de São José dos Pinhais, já podem ser feitas pelo redecidadedigital.com.br e são gratuitas para servidores públicos.

Conforme explica o diretor da RCD, José Marinho, o objetivo é facilitar o acesso dos municípios à tecnologia, além de fornecer subsídios sobre os seus benefícios quando incorporada de maneira estratégica na administração pública. O Congresso, reforça Marinho, também aproxima Prefeituras de empresas fornecedoras de soluções, interessadas neste mercado desprovido de atendimento pelas grandes operadoras de Telecom. “A baixa qualidade de conexão ou valores praticados fora da realidade das pequenas localidades é o que, em boa parte dos municípios, dificulta a implantação de projetos de cidade digital. E o Congresso tem essa missão de fomentar a inovação nos pequenos municípios, levar conhecimento a prefeitos e gestores e contribuir com o planejamento em TIC visando desenvolvimento socioeconômico”, frisa Marinho.

A quarta edição foi realizada em Maringá e reuniu representantes de mais de 100 municípios, movimento que cresce a cada ano, segundo Marinho, pela demanda dos municípios em se tornarem mais eficientes e próximos do cidadão.

No texto-base da Estratégia Brasileira para a Transformação Digital, atualmente em consulta pública pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, reintera os caminhos para transformar a economia brasileira pela digitalização de dados. Na opinião do diretor da RCD, ainda que em processo atrasado, a administração pública terá que se adequar às tendências digitais. “As dificuldades financeiras também exigem do gestor a adoção de recursos para ter maior controle das contas públicas. Além disso, as cidades digitais e inteligentes criam condições para o empreendedorismo e crescimento econômico. Mas, acima de tudo, o mais importante é a melhoria na qualidade de vida que se tem”, completa.

Temas – Infraestrutura de redes, acesso à internet e ferramentas para melhorar a comunicação com o munícipe, inovações na Saúde, Educação, Finanças e Segurança estão entre os assuntos a serem tratados no 5º Congresso Paranaense de Cidades Digitais. Um levantamento feito pela Rede Cidade Digital junto aos planos de governo dos Prefeitos nos 399 municípios do Paraná revela que 76% incluíram propostas em tecnologia. Segurança é a área mais lembrada com (18%), com a diretriz para implantação de câmeras de monitoramento. Educação e a Informatização em diversos setores também aparecem com grande margem (16% cada).

O Congresso tem o apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Associação Brasileira de Internet (Abranet) e da Infraero.

Serviço

5º Congresso Paranaense de Cidades Digitais

23 e 24 de novembro, em São José dos Pinhais

Inscrições gratuitas para servidores públicos

redecidadedigital.com.br

Informações pelo (41)3015-6812 ou pelo congresso@redecidadedigital.com.br

Share Button

Hits: 5