Safrinha gaúcha pode render R$ 287 milhões aos produtores de tabaco

Abril 2017 – Para marcar o início da colheita da safrinha gaúcha, o Sindicato Interestadual da Indústria do Tabaco (SindiTabaco) promoveu nesta quarta-feira, 26 de abril, o dia de campo do Programa Milho, Feijão e Pastagens após a colheita do tabaco. O evento realizado na propriedade de André Dupont, na localidade de João Rodrigues, em Rio Pardo (RS), contou com a participação do secretário Estadual de Agricultura, Pecuária e Irrigação (SEAPI/RS), Ernani Polo, do coordenador de Programas da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR/RS), Atílio Puntel, do prefeito de Rio Pardo, Rafael Reis Barros, além de representantes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag/RS), da Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul) e da Associação dos Fumicultores do Brasil (Afubra), produtores, empresas e imprensa.

O presidente do SindiTabaco, Iro Schünke, apresentou os dados levantados. Segundo ele, no Rio Grande do Sul foram cultivados 96.620 hectares, entre milho, feijão, soja e pastagens, com rendimento estimado de R$ 287 milhões. Ele também apontou que, nos três estados do Sul do Brasil, foram 190.360 hectares, e o rendimento para os produtores deve chegar a R$ 600 milhões. “O setor do tabaco sempre apoiou a diversificação, desde que ofereça renda real aos produtores. Pesquisa recente demonstrou que 79% dos produtores fazem algum tipo de rotação de culturas para reduzir a proliferação de pragas, doenças e ervas daninhas e que cerca de 50% garante renda com outros produtos além do tabaco, aumentando significativamente a sua renda”, comentou Schünke, avaliando ainda que além do milho, feijão e pastagens, os produtores também têm aderido ao cultivo da soja em áreas onde foi colhido o tabaco.


Iro Schünke, presidente do SindiTabaco, na abertura do evento.

Ernani Polo, secretário Estadual da SEAPI/RS, falou do envolvimento das entidades no apoio ao produtor. “São ações como esta que dão condições para que o Rio Grande do Sul continue sendo protagonista na área rural. A integração entre as entidades tem dado resultados em diversas áreas”, disse. “O Rio Grande do Sul está entre os Estados com maior diversidade de produção. No passado, os produtores de tabaco eram discriminados. Mas essa não é mais a realidade do governo do Estado. Valorizamos a cultura e estamos de portas abertas, pois sabemos que a agricultura é quem sustenta a economia gaúcha e a produção de tabaco cumpre um papel muito importante nesse sentido”, frisou.

Ernani Polo participou do evento promovido em Rio Pardo (RS).

O coordenador de programas da SDR/RS, Atílio Puntel, afirmou que os objetivos do programa do setor estão alinhados com os da Secretaria de Desenvolvimento Rural. “Vemos a grande dificuldade dos jovens permanecer no campo e esse programa é importantíssimo para os produtores, mas também para os jovens rurais”, disse Puntel que citou outras ações da secretaria. “Este é o futuro, a integração voltada para o desenvolvimento”, afirmou parabenizando o trabalho desenvolvido.

Marco Dornelles, vice-presidente da Afubra, falou da grande importância do programa e destacou o papel do produtor. “As diferentes cadeias produtivas acontecem de forma associada dentro da mesma propriedade e é o agricultor que faz acontecer todo esse processo”, disse.

O representante da FARSUL, Mauro Flores, afirmou que as parcerias são muito importantes nesses programas, pois promovem alternativas. “A Farsul é parceira no incentivo de novas culturas e de novas tecnologias que gerem receita ao produtor”, disse. Por sua vez, o representante da Fetag, Aldemir Santos, reforçou a importância dos orientadores agrícolas para levar o trabalho de diversificação para o campo. “São os filhos de nossos pequenos produtores que se prepararam e que continuam atuando no campo como intermediários entre as empresas e produtores, incentivando a diversificação”, avaliou saudando os parceiros.

Já o deputado estadual Edson Brum, lembrou a importância rentabilidade da cultura do tabaco para o pequeno produtor e também para a região. “Temos o maior parque industrial do setor de tabaco do mundo e vamos seguir comprometidos com esta cultura que valoriza a diversificação e o meio ambiente”, disse.

Representanres dos parceiros do programa e o anfitrião do evento, André Dupont, com sua família.

DADOS DO LEVANTAMENTO
Levantamento realizado pelo SindiTabaco contabilizou os números da produção de grãos nas áreas produtoras de tabaco e as estimativas de renda para os produtores. Segundo a pesquisa, a safrinha gaúcha teve o plantio de 62.770 hectares de milho e 4.380 hectares de feijão. No Rio Grande do Sul, com uma produtividade média do milho estimada em 6,8 toneladas por hectare, o volume chegará a 426.836 toneladas. Considerando o preço médio de R$ 527,00 por tonelada, o total da safrinha gaúcha de milho pode chegar a R$ 225 milhões. Em relação ao feijão, a produtividade é estimada em 2,3 toneladas por hectare, com safra de 10.075 toneladas. Ao preço médio de R$ 3.970,00 por tonelada, a safra gaúcha de feijão poderá chegar a aproximadamente R$ 40 milhões.

Considerando as regiões produtoras de tabaco no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, foram cultivados 111 mil hectares de milho e 16 mil hectares de feijão, 49 mil hectares de pastagem e 14 mil hectares de soja, com expectativa de rendimento de R$ 415 milhões para o milho e R$ 128 milhões para o feijão. Após a colheita, o produtor de tabaco cultiva também outros grãos, com destaque para a soja que renderá em torno de R$ 57 milhões nos quase 14 mil hectares plantados. Há ainda o cultivo significativo de pastagens para alimentação dos animais. O levantamento apontou que no Rio Grande do Sul, 23 mil hectares são utilizados para pastagens e, nos três estados sul-brasileiros, a soma alcança quase 50 mil hectares.

SOBRE O PROGRAMA – Conduzido pelo SindiTabaco, o Programa Milho e Feijão foi criado para incentivar a diversificação e a otimização no aproveitamento dos recursos das propriedades rurais. No Rio Grande do Sul, são parceiros o governo do Estado, a Afubra, a Fetag-RS e a Federação da Agricultura do Estado do Rio Grande do Sul (Farsul). A ação reúne a estrutura de campo das empresas de tabaco e das entidades apoiadoras, que divulgam as vantagens do plantio da safrinha e incentivam a prática de diversificação da propriedade.

VANTAGENS PARA O PRODUTOR – O cultivo nas áreas onde foi colhido o tabaco reduz os custos de produção dos grãos, pois ocorre o aproveitamento residual dos fertilizantes aplicados. Consequentemente, pode haver redução de custo na produção de proteína (carne, leite e ovos), com a utilização do milho da safrinha no trato animal. Outros benefícios são a proteção do solo e a interrupção do ciclo de proliferação de pragas e ervas daninhas.

O raio-x da propriedade do anfitrião do evento demonstra a alta rentabilidade do tabaco em pequenas áreas e, ao mesmo tempo, o acréscimo de receita gerado pela safrinha.

AGENDA – Além do Rio Grande do Sul, estão marcados eventos de início da colheita do Programa Milho, Feijão e Pastagens em Santa Catarina e no Paraná. No Paraná, o encontro será em Imbituva, na localidade de Mato Branco, no dia 03 de maio, na propriedade de José Sirlei Dias de Araújo. E em Santa Catarina, o produtor Everaldo de Souza, de Agronômica (localidade de Alto Gropp) abre sua residência no dia 04 de maio. Os eventos iniciam às 10h30min com a participação de parceiros do programa, produtores e empresas associadas, bem como da imprensa.

Fotos: Sebastian Klunck

Share Button

Hits: 12

Mercosuper dobrou de tamanho em apenas dois anos

Apesar das turbulências econômicas dos últimos anos, a Mercosuper superou as expectativas de todos e atingiu um crescimento de 100% em relação ao evento realizado em 2015. Além de conseguir aumentar a quantidade de expositores, a Feira também priorizou a qualidade do evento, que se destacou pela beleza dos estandes e pela seleção de temas assertivos para as 46 palestras, fóruns e cursos de capacitação.

A Mercosuper 2017 apresentou ainda as tendências e as novidades tecnológicas para o setor e ofereceu aos participantes a oportunidade de realizar negociações especiais, novos relacionamentos e de se capacitar com os cursos oferecidos.

Além de ter o seu tamanho dobrado, a feira cresceu 200% em relação ao número de pessoas que vieram nas caravanas. Nos três dias de evento, o número de visitas totalizou 45 mil e registrou 22 mil inscritos.

Com o apoio dos expositores, a Apras Solidária arrecadou 1,5 tonelada de alimentos e materiais de higiene e limpeza, que foram doados ao Asilo São Vicente de Paulo.

Para as palestras magnas, os nomes foram muito expressivos. Os auditórios ficaram lotados e a desenvoltura dos palestrantes prendeu a atenção de todos. No primeiro dia, a palestra magna foi com o maestro João Carlos Martins. O segundo palestrante foi o economista Dony de Nuccio. O último dia de evento contou com a participação do jornalista e professor Clóvis de Barros Filho.

No jantar de encerramento da Mercosuper 2017, a nova gestão da Apras (2017-2019) tomou posse e o presidente Pedro Joanir Zonta foi reeleito e permanece à frente da entidade.

Também no jantar, foi entregue o Prêmio Expositor Nota 10 aos expositores eleitos pelos visitantes como melhores nas categorias visual merchandising, inovações, e melhor atendimento, apresentando as melhores práticas para os supermercadistas paranaenses. Com o objetivo de dar oportunidade para as empresas de todos os tamanhos, cada uma destas categorias premiou os expositores de pequeno, médio e grande porte.

O prêmio é o resultado de uma pesquisa realizada pelo Instituto Datacenso, que é o instituto de pesquisa parceiro da APRAS, junto aos visitantes nos dois primeiros dias da Feira.

Também foi entregue o Prêmio Revista Supermix – Maior Anunciante, para a empresa que mais investiu na Revista da Apras durante o último ano, homenageando dessa forma todos os parceiros que contribuíram e acreditaram na publicação como meio de comunicação com os empresários do setor.

Confira abaixo os expositores vencedores de cada categoria:

Melhor Visual Merchandising

Pequeno Expositor – SUPERPAN

Médio Expositor – VALE FÉRTIL

Grande Expositor – COAMO

Melhor em Inovação

Pequeno Expositor – VÊNETO

Médio Expositor – SG SISTEMAS

Grande Expositor – DOCE DOCÊ

Melhor Atendimento

Pequeno expositor – SANTA MASSA

Médio Expositor – PAMPLONA

Grande Expositor – FRIMESA

O Prêmio Expositor do Ano é direcionado para a empresa que obteve a maior pontuação nos três critérios de avaliação, ou seja, foram consideradas as melhores empresas em inovação, visual merchandising e atendimento, na totalização dos pontos.

Expositor do Ano:

Pequeno Expositor – SANTA MASSA

Médio Expositor – PAMPLONA

Grande Expositor é FRIMESA

O vencedor do Prêmio “SuperMix – Anunciante do Ano”, que premia o anunciante que se destacou em 2016 como o maior anunciante da Revista Supermix foi a empresa Girando Sol, eleita pelo Conselho Editorial da Revista.

Divulgação: WBC  COMUNICAÇÃO

E-mail: wbc.ai@terra.com.br       

Luciana Gavloski:   41 991326135

Veronica Gavloski:  41 991426135

WBC: 41 32470569

Share Button

Hits: 4

Órgãos transportados para doação podem contar com monitoramento online rápido e eficiente

Órgãos transportados para doação podem contar com monitoramento online rápido e eficiente

Quando assistimos reportagens sobre doação de órgãos e vidas sendo salvas devido ao transporte rápido e eficiente deles, pensamos apenas na parte final, ou seja, de que mais uma vida está sendo salva. No entanto, esquecemos de como é feito esse processo, principalmente em relação ao transporte e as condições de temperatura e armazenagem.

Ana Paula Carvalho, da área comercial ztrax, lembra que por meio do monitoramento online ztrax é possível acompanhar todo o histórico até o tempo real de deslocamento do material, da sua origem ao seu destino. “Por meio de alertas é possível estar atento aos desvios da operação – seja de temperatura ou de rota, por exemplo. Isso garante ao emitente, transportador e ao receptor a atuação rápida e prática a qualquer intempérie na operação, garantindo a qualidade no recebimento do item”, ressalta Ana. O ztrax garante o transporte eficiente pois possui as funcionalidades de geolocalização via GPS e sensores de temperatura que vão até – 80ºC.

Com o ztrax é possível gerenciar roteiros, estimar tempo de chegada, preparar equipes de suporte e/ou emergência e ter a garantia de que os órgãos ou exames foram monitorados continuamente, da origem até o destino.

Caso as condições de temperatura durante o transporte do órgão não forem as ideais, o ztrax consegue emitir alertas customizados. “Com uma simples customização de alerta, pode-se saber se a temperatura está ou não sofrendo alguma alteração significativa, dando, desta forma, condições de prevenção para evitar possíveis perdas não só de um órgão, mas também de vidas”, analisa Marcelo Lonzetti, consultor da área comercial do ztrax.

Caso o carro ou a ambulância que faz o transporte do órgão sofra algum desvio inesperado, o receptor (hospital ou clínica) recebe alertas imediatos. “O ztrax permite, por meio do seu portal, a criação de cercas virtuais onde há possibilidade de delimitar a área de atuação do veículo, gerando alertas caso haja infração da regra estabelecida, sendo seu controlador (hospital/clínica) notificado”, finaliza Lonzetti.

Sobre ztrax

O ztrax é referência em serviços de monitoramento eletrônico que acompanha, analisa e monitora os ativos das empresas. Com monitoramento de alta precisão, tecnologia de ponta e soluções diferenciadas no mercado, a solução ztrax ajuda a controlar os itens mais relevantes de um determinado negócio.

Recém-lançada no mercado e com abrangência nacional, o ztrax investe na inteligência do monitoramento, a fim de oferecer aos clientes cada vez mais segurança e praticidade.

Com soluções diferenciadas para as áreas de Segurança, Saúde e Equipamentos, o ztrax trabalha com a tecnologia já construída para uso portátil, e permite monitorar vários tipos de ativos, tais como veículos, cargas, malas ou até mesmo pessoas.

Mais informações sobre ztrax, acesse: www.ztrax.com.br.


Sobre a KAKOI Comunicação

A KAKOI Comunicação é uma empresa cujo objetivo de proporcionar aos clientes os melhores resultados com ações simples, porém focadas em nosso compromisso de abranger qualidade X resultado. A kakoi conta com equipe especializada em diferentes áreas para garantir a pluralidade dos projetos abrangendo a maior frente possível de comunicação.

Fonte: KAKOI Comunicação

Aroldo Antonio Glomb Junior
Assessor de Imprensa

Fone: 41 997560451 | Skype: aroldo.antonio.glomb.junior
Share Button

Hits: 13

Micheletto convida presidente Temer para XX Marcha dos Municípios, em audiência No Palácio do Planalto

O presidente da AMP (Associação dos Municípios do Paraná), 2º vice-presidente da CNM (Confederação Nacional dos Municípios) e prefeito de Assis Chateaubriand,   Marcel Micheletto, vai se reunir com o presidente Michel Temer no Palácio do Planalto na próxima quarta-feira (dia 3), às 15h, para convidá-lo a participar da XX Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios.

Acompanhado do deputado federal Sérgio Souza e de uma comitiva de prefeitos, Micheletto vai reforçar a importância da participação do presidente da República no encontro, já que a marcha traz uma extensa pauta de reivindicações das prefeituras junto ao Governo Federal.

O presidente da AMP também reafirmou o convite para que os 399 prefeitos do Paraná participem do encontro, especialmente da plenárias.

Municípios de pequeno porte e os consórcios, que será promovida às 9h da manhã do dia 18.

É fundamental que os prefeitos com municípios de até 5 mil habitantes estejam presentes e compartilhar suas demandas. Acreditamos que nessa Marcha poderemos ter grandes vitórias?.

Pauta extensa

A XX Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios traz uma extensa pauta de reivindicações. Entre elas, o projeto que trata da repatriação. A medida está na pauta do Senado Federal. A CNM (Confederação Nacional dos Municípios), com o apoio da AMP e das demais associações estaduais, conseguiu incluir os municípios na lei. Se a proposta for aprovada, as prefeituras vão receber, neste ano, cerca de R$ 10 bilhões.

A dívida previdenciária é outro tema. A Medida Provisória 766/2017 propõe um novo parcelamento dos débitos providenciarias. Cerca de cinco mil municípios do Brasil têm dívidas previdenciárias que chegam a R$ 100 bilhões.

As reformas previdenciária, trabalhista e tributária também constam do rol de reivindicações dos prefeitos. Finalmente, o piso do magistério também será debatido. A proposta da CNM é alterar o índice de reajuste do piso para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

 

Assessoria de Comunicação da AMP

Aurélio Munhoz. Reg.Mtb: 2.635/PR

Telefones: 41-3223-5733 e 41-99544-0404

Share Button

Hits: 8

Instituto Legado e Elo Apoio Social e Ambiental investem em implantação de plataforma virtual que auxilia jovens ex aprendizes a conquistarem primeiro emprego efetivo

Jovens ex aprendizes podem usar a ferramenta gratuita da Elo Apoio Social e Ambiental para fazer conexões com empresas, se desenvolver e ingressar no mercado de trabalho

 

O investimento de R$ 16.500 que o Instituto Legado destinou a Elo Apoio Social e Ambiental servirá para facilitar a reinserção de jovens que concluíram um program de aprendizagem no mercado de trabalho. A organização, que auxilia jovens na busca pelo primeiro emprego, desenvolveu uma plataforma online – o portal Conexão Elo – para cadastros de jovens interessados em capacitação e experiência profissional.

 A Elo está entre as vencedoras da terceira edição do Projeto Legado, programa que já capacitou e apoiou 80 organizações sociais e ambientais por meio de treinamentos, capacitações e investimento financeiro direto. O projeto da Elo foi um selecionados pela banca examinadora e contemplado com o investimento administrado a fim de ampliar o impacto social da instituição.

 A plataforma Conexão Elo irá potencializar ainda mais a abrangência do trabalho desenvolvido pela Elo, já que serão ofertados treinamentos online, tanto para os jovens quanto para as empresas interessadas neste tipo de contratação. Empresas contratantes também serão beneficiadas com a possibilidade de selecionar novos colaboradores e ofertar novas vagas por meio do portal.

​ O objetivo é beneficiar adolescentes com idade a partir de 14 anos, oportunizando o acesso ao mercado de trabalho. A Elo tem como missão estabelecer círculo virtuosos entre os jovens e a sociedade, criando elos para um futuro sustentável e solidário. Sua visão é deixar como legado jovens protagonistas de transformações que façam a diferença na sociedade. A instituição estimula o estudo e a empregabilidade entre os jovens beneficiados, influencia as famílias envolvidas para que apoiem a carreira do jovem e contribui com as empresas parceiras com banco de talentos e treinamento para os gestores dos jovens.

​Além de investir financeiramente na proposta de expansão de impacto, o Instituto Legado participou ativamente do processo de desenvolvimento da Elo, que, durante o ano de 2015, recebeu capacitação especializada em negócios sociais e foi estimulada a desenvolver um projeto que possibilitasse a ampliação dos resultados de seu trabalho social. “Reestruturamos a área de planejamento estratégico, comunicação, sustentabilidade financeira, inserimos negócio social no treinamento dos aprendizes, repensamos  ​nosso organograma e estabelecemos parcerias com outras organizações”, explica a gestora executiva da Elo, Claudia Rodrigues Silva.

 Lançamento do portal Conexão Elo

 Para marcar o lançamento do portal, a Elo preparou uma série de eventos, que serão realizados entre os meses de maio e junho. No próximo dia 4 de maio haverá lançamento oficial da ferramenta para ex aprendizes que tiveram o futuro transformado por meio do trabalho desenvolvido pela organização. Já no dia 16 de maio, empresas parceiras da Elo conhecerão a ferramenta durante a palestra “A importância das conexões entre empresas e terceiro setor gerando oportunidades para a juventude”, que será ministrada pelo presidente e fundador do Instituto Legado, James Marins. A série de eventos será finalizada no dia 12 de junho com uma palestra sobre aprendizagem, dedicada a organizações sociais e empresas. Confira o cronograma completo:

 04/05: Lançamento para ex aprendizes da Elo

Horário: 15h

Local: Elo Apoio Social e Ambiental

Endereço: Rua Mariano Torres, 108 – Centro – Curitiba

 16/05: Lançamento para empresas parceiras e Palestra com o tema “A importância das conexões entre empresas e terceiro setor gerando oportunidades para a juventude”

Horário: 8h30

Local: Elo Apoio Social e Ambiental

 12/06: Lançamento  para organizações sociais e outras empresas na semana de aprendizagem 

Horário: 14h

Local: a definir

  Sobre a Elo Apoio Social 

 ​Desde 2001 a Elo Apoio Social e Ambiental oferece oportunidade de inclusão no mercado de trabalho e ​​de desenvolvimento, para jovens de 14 a 18 anos, com renda familiar de até três salários mínimos, de Curitiba e Região Metropolitana no Projeto Plantando Futuro, de acordo com a Lei da Aprendizagem. Mais de 5.000 jovens já tiveram esta oportunidade. Os aprendizes ficam na Elo por 16 meses, participam de um treinamento profissional em administração ou comércio e logística com ênfase em sustentabilidade, por 400 horas e realizam atividades práticas nas empresas parceiras por 880 horas.  Ao concluir o Programa de Aprendizagem os jovens já têm significativa formação e experiência profissional, além de consciência socioambiental e empreendedorismo social. Conheça mais a Elo em www.eloapoio.org.br

 Sobre o Instituto Legado

  O Instituto Legado acredita que o Empreendedorismo Social é uma ferramenta eficaz para o desenvolvimento econômico e se propõe a ampliar o impacto de iniciativas sociais, causar transformações e deixar um legado. Atua em três frentes estratégicas: Capacitação, Educação Formal e Fortalecimento de Rede. A capacitação é executada por meio do Projeto Legado, um programa que seleciona, capacita, conecta e investe em organizações sociais de alto potencial de impacto. Em sua quinta edição, o projeto já apoiou 80 organizações sociais e ambientais. A segunda frente é a Educação Formal que, em parceria com a FAE Business School e o Amani Institute, estruturou a primeira pós-graduação em empreendedorismo e negócios sociais do Sul do Brasil. A terceira frente é o Fortalecimento de Rede, que promove e apoia ações sobre Empreendedorismo, Inovação, Negócios Sociais e Investimento de Impacto com a intenção de tornar Curitiba polo de discussões de relevância nacional e internacional, e que trouxe, em 2015, o vencedor do Prêmio Nobel da Paz, Muhammad Yunus, para Curitiba pela primeira vez. Para ajudar o fortalecimento da rede, foi criado o Legado Socialworking, um coworking exclusivo para negócios sociais. Saiba mais em institutolegado.org

Share Button

Hits: 36