Arquivo da categoria: Informes

Assuntos Gerais

Parana na semana

Cidades paranaenses conquistam prêmio nacional de saúde bucal


Três municípios paranaenses estão entre os vencedores do Prêmio Nacional CFO de Saúde Bucal, do Conselho Federal de Odontologia, que premia as cidades brasileiras que se destacam no atendimento odontológico. No total, foram 15 ganhadores em todo país.
Curitiba conquistou o 1º lugar entre as cidades com mais de 300 mil habitantes; Ibiporã ficou com o 2º lugar na categoria de municípios com até 50 mil habitantes; e Cascavel com a 2ª posição entre as cidades com população de 50 mil a 300 mil habitantes. Cada município vencedor receberá um consultório odontológico completo. A data de entrega dos prêmios ainda não foi definida. Para o secretário estadual da Saúde, Antônio Carlos Nardi, o prêmio comprova o empenho da saúde pública paranaense em oferecer serviços de saúde bucal cada vez mais qualificados à população.

Instituído em 2005 pelo Conselho Federal de Odontologia, o Prêmio Nacional CFO está dividido em três modalidades, de acordo com o número de habitantes. Para a premiação, são avaliados 10 itens, entre eles financiamento em saúde bucal, assistência odontológica básica e especializada, promoção da saúde bucal, vigilância em saúde bucal e educação permanente. Pelas regras do prêmio, os municípios concorrentes são responsáveis por enviar aos Conselhos Regionais de Odontologia de cada Estado documentos que comprovem as informações sobre os itens avaliados. Os dados são analisados pela Comissão de Políticas Públicas de Saúde do Conselho Federal de Odontologia. (Repórter: Wyllian Soppa)

Ferroeste implementa programa que garante transparência nos processos

A Ferroeste lançou nesta sexta-feira o Programa de Integridade e Compliance, ferramenta responsável por garantir a transparência e confiabilidade nos processos. Diretores e colaboradores acompanharam em Curitiba a palestra ministrada pelo advogado Rodrigo Pironti, que explicou o funcionamento do novo programa. O diretor-presidente da Ferroeste, autarquia da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística, Ricardo Soares Martins, reforçou a importância do mecanismo ao afirmar que a ideia é começar a mudar a filosofia dos funcionários de forma geral, não só dentro da empresa, porque isso tem a ver com ética. O termo compliance, que em inglês significa estar de acordo com uma regra, já é uma realidade em várias empresas privadas, e na área pública não é diferente. A Lei das Estatais, estabelece a obrigatoriedade da prática nas atividades de empresas públicas e sociedades de economia mista desde junho deste ano. De acordo com Pironti, o processo já está presente em todas as empresas estatais.

A ferramenta de gestão engloba vários pilares como, por exemplo, a identificação dos riscos enfrentados nos processos, o desenvolvimento e implementação de mecanismos para proteger a organização desses riscos e a resolução das dificuldades. Segundo o presidente da Ferroeste, o procedimento vai garantir a confiabilidade dos processos licitatórios, por exemplo, por meio da criação de matrizes de conduta.

Com essas ações, é possível reduzir custos e despesas, aumentar o rendimento operacional e evitar perdas. Além disso, atuar em conformidade com as leis mostra o comprometimento da organização com a ética e a transparência. (Repórter: Wyllian Soppa)

Prorrogadas inscrições para congresso sobre transplante

As inscrições para o primeiro Congresso de Qualidade em Transplante de Fígado e Rim do Paraná, que acontece em Curitiba na sexta e no sábado da próxima semana, foram prorrogadas até quarta-feira. O evento é uma promoção do Sistema Estadual de Transplantes do Paraná e é destinado a profissionais da área de saúde que atuam ou têm interesse na área de transplantes. As inscrições são gratuitas. Durante o congresso, os participantes discutirão temas relacionados aos fatores que influenciam na qualidade dos transplantes, bem como as estratégias para aumentar a qualificação dos procedimentos. Também será abordado a situação dos transplantes renais e hepáticos no Paraná.

Para se inscrever, os profissionais devem enviar por e-mail o nome completo, CPF, RG, telefone, formação e especialidade, cargo, cidade e instituição para o endereço sesatran.ep@sesa.pr.gov.br com título “Inscrição Congresso de Qualidade”. As atividades do Congresso serão na sede curitibana do Conselho Regional de Medicina. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone (41) 3304-1912. (Repórter: Wyllian Soppa)

Polícia Militar intensifica ações educativas durante a Semana Nacional de Trânsito

Escolas, empresas, rodovias estaduais e vias urbanas de todo Estado serão pontos de campanhas educativas das unidades da Polícia Militar durante a Semana Nacional do Trânsito que inicia nesta terça-feira e segue até a terça que vem. No encerramento, haverá a Blitz Educativa em dez pontos de Curitiba com abordagens e orientações a motoristas e pedestres. O trabalho é coordenado pelo Batalhão de Polícia Rodoviária e pelo Batalhão de Polícia de Trânsito, BPTran. O lançamento oficial das atividades foi no auditório da sede da Polícia Rodoviária Federal, em Curitiba. Ao longo dos próximos dias, as ações educativas e programas já desenvolvidos pelas unidades da Polícia Militar serão intensificados. De acordo com o porta-voz do Batalhão de Polícia Rodoviária, capitão Wladimir Denkewski, o trabalho ocorrerá nos postos distribuídos nos cerca de 12 mil quilômetros de rodovias estaduais.  Nas vias urbanas, segundo a porta-voz do BPTran, tenente Etiene do Carmo, haverá ações em Curitiba para alertar sobre a importância de respeitar a legislação e a sinalização. Ela ressaltou alguns dos pontos que serão alertados durante a campanha.  A partir desta quarta-feira até sábado, além da entrega de material educativo em conjunto com órgãos municipais de trânsito, a PM terá um estande na Boca Maldita, no Centro da capital, com exposição de equipamentos utilizados pelas equipes policiais, além de dar orientações e dicas de segurança. As atividades acontecem de segunda a sexta-feira, das 10 da manhã às 3 da tarde, e no sábado das 9 da manhã até a uma da tarde. (Repórter: Rodrigo Arend)

Universidade Estadual de Londrina oferta 972 vagas em 58 programas de mestrado e doutorado

A Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação da UEL, Universidade Estadual de Londrina, divulga a abertura de inscrições para 58 cursos de mestrado e doutorado em diversas áreas, com um total de 972 vagas. As inscrições serão feitas somente via Internet no endereço www.uel.br/proppg. Os cursos são para o primeiro período letivo de 2019. No momento estão abertas inscrições para 22 programas de doutorado e 35 de mestrado. O Edital 059/2018 traz informações sobre os processos de seleção dos candidatos, lista de cursos por Centros de Estudos e prazos de matrícula.

Demais informações referentes ao período de inscrição, número de vagas, documentos necessários para inscrição, período e critérios de seleção e data de divulgação do resultado de cada um dos cursos deverão ser consultados nos Editais específicos dos Programas de Pós-Graduação. Hoje a UEL contabiliza 2.385 alunos matriculados em cursos de pós-graduação, sendo 1.300 em programas de mestrado e 940 no doutorado, além de 145 matriculados no mestrado profissional A lista completa de cursos de mestrado e doutorado que estão com inscrições abertas está disponível no mesmo site. (Repórter: Wyllian Soppa)

Consórcio da Saúde que reúne 397 prefeituras dá posse a novo presidente e aprova orçamento para ano que vem

Em reunião realizada nesta terça, o Conselho Deliberativo do Consórcio Paraná Saúde, órgão formado por 397 prefeituras do estado, aprovou o orçamento para o ano que vem. No total, serão mais de 145 milhões de reais entre recursos federais, municipais e do Governo do Estado. Durante a reunião, aconteceu também a posse do novo presidente do Consórcio, o prefeito de Balsa Nova, Luiz Cláudio Costa, e dos conselheiros Amauri Dissenha e Nerilda Aparecida Penna, que é prefeita de Arapoti. O secretário de Estado da Saúde, Antônio Carlos Nardi, explica como funciona o consórcio. Além de medicamentos da assistência farmacêutica básica, o consórcio auxilia na programação, compra e distribuição de insumos e materiais médico-hospitalares, como seringas, agulhas, luvas, sondas, gaze, algodão, esparadrapo, entre outros itens.

O secretário Nardi também destaca as vantagens da compra centralizada. Foi justamente com a finalidade de otimizar os recursos da assistência farmacêutica básica que, em junho de 1999, os municípios do Paraná, com apoio da Secretaria de Estado da Saúde, constituíram o Consórcio Paraná Saúde. Hoje, com 397 municípios associados, dos 399 do estado, o Consórcio vem efetuando a aquisição dos medicamentos listados na Assistência Farmacêutica Básica, preservando a autonomia de cada município na seleção e quantificação dos medicamentos. (Repórter: Filipe Andretta)

Secretaria de Comunicação Social
Setor de Rádio
41 3210 2561
www.aen.pr.gov.br

Share Button

Hits: 13

Paraná nesta semana

Paraná começa plantio da safra de verão com estimativa de colher mais de 23 milhões de toneladas

O Paraná começou a plantar neste mês a safra de verão 2018/2019, a principal safra de grãos do estado, com a expectativa de colher 23 milhões e 300 mil toneladas. De acordo com o Deral, Departamento de Economia Rural da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento, se o clima colaborar, a colheita deve registrar 832 mil toneladas de grãos a mais do que na safra passada.
Dos seis milhões de hectares de área que será plantada neste verão, 91% serão ocupados pela soja, cultura estável que se consolida como a principal do Paraná nesta época do ano. O Deral estima um volume de 19 milhões e 600 mil de toneladas para a safra de soja da temporada 2018/2019. A preferência é reflexo dos bons preços do grão, como explica o economista e diretor do Deral, Marcelo Garrido. 

O milho de primeira safra também terá aumento de área plantada de 6%. O plantio já começou, devendo ganhar força nas próximas semanas. Segundo Marcelo Garrido, a expectativa de safra leva em conta o potencial produtivo da lavoura para esse período do ano, sujeito a menos riscos em relação ao período da safrinha, quando a cultura enfrenta quedas drásticas de temperatura. 

O preço do milho aumentou 35% em um ano, passando de 21 para 29 reais por saca em média.

Já o feijão deve ter um recuo de 13% na área ocupada. Com 25 mil hectares a menos, esta é a menor área cultivada nos últimos 12 anos no Paraná, embora o potencial produtivo seja o mesmo do ano passado. Marcelo Garrido explica por que o feijão teve um leve recuo.

O Paraná ainda se destaca como o maior produtor de mandioca e fornecedor de derivados da raiz. Após três safras consecutivas com excelente desempenho, o Deral estima um aumento de 6% na área plantada, passando para mais de 150 mil hectares ocupados este ano. Assim, a expectativa é de aumento de 3% na produção, que deve avançar para 3 milhões e 700 mil toneladas. (Repórter: Filipe Andretta)

———————

No Paraná, 118 municípios ainda não atingiram meta de vacinação contra pólio e sarampo. Novo Dia D deve ser promovido neste sábado

Mais um Dia D de vacinação contra o sarampo e a poliomielite, conhecida como paralisia infantil, deve ser realizada neste sábado em 118 municípios do Paraná. A recomendação é do Ministério da Saúde e da Secretaria de Saúde do Estado, para que a mobilização seja promovida mais uma vez nas cidades em que a taxa crianças vacinadas ficou menor que 95%. O secretário estadual da Saúde, Antônio Carlos Nardi, reforçou que o público-alvo para as duas vacinas são as crianças com idade entre 1 ano e 5 anos incompletos.

Até esta sexta-feira, 499 mil crianças haviam sido vacinadas no Paraná contra o sarampo, e 502 mil contra a pólio, o que corresponde a 85,8% e 86,3% do total a ser vacinado no Estado. Na Região Metropolitana de Curitiba, que concentra a maior população a ser vacinada, 86,3% das crianças já foram imunizadas. (Repórter: Rodrigo Arend)

Museu Oscar Niemeyer passa a oferecer venda de ingressos online

O MON, Museu Oscar Niemeyer, iniciou nesta terça-feira o serviço online para compra de ingressos. Para comprar bilhetes, basta acessar o endereçowww.museuoscarniemeyer.org.br. O ingresso será válido para a data selecionada e é destinado para visitação de todo o museu, durante o horário de funcionamento padrão, entre as 10 da manhã e as 6 da tarde. O valor da entrada é de 20 reais, e 10 reais o preço para quem tem direito ao meio-ingresso. O objetivo da venda de ingressos pela internet é promover acessibilidade e democratizar o acesso das pessoas ao museu. Com um total de 12 salas expositivas, o MON promove aproximadamente 20 mostras a cada ano, que juntas recebem um público de mais de 360 mil visitantes. (Repórter: Rodrigo Arend)

Seminário da qualidade reúne em Curitiba gestores de 19 hospitais públicos do Paraná

Duzentos e cinquenta gestores e representantes dos 19 hospitais estaduais, sendo 15 unidades próprias do Governo do Estado e quatro hospitais universitários, além de equipes de hospitais municipais, filantrópicos ou privados, participaram do sétimo Seminário da Qualidade em Hospitais Públicos, em Curitiba. O evento, encerrado nesta terça-feira, foi organizado pela Secretaria de Estado da Saúde para discutir a qualidade hospitalar e segurança dos pacientes. O evento integra o Programa de Qualidade de Segurança do Paciente, criado em 2011 no Paraná. Este programa engloba metas de qualidade e 42 ações que devem ser implantadas em cada hospital próprio do Estado. Todo o processo é acompanhado e supervisionado pela Secretaria de Estado da Saúde. Os hospitais participam da Rede de Atenção à Saúde e podem trocar experiências entre si. Para a diretora do Hospital de Dermatologia Sanitária do Paraná, o Hospital São Roque, de Pinhais, Mara Lúcia Gomes Dissenha, o trabalho dos hospitais na qualificação e segurança de pacientes beneficia diretamente os usuários.

Além da participação no Programa de Qualidade de Segurança do Paciente, os hospitais têm seis protocolos básicos de segurança do paciente que devem seguir, definidos pelo Ministério da Saúde, que têm como função orientar os profissionais e evitar a ocorrência de incidentes adversos dentro do atendimento ao paciente. Eles tratam da identificação do paciente, prevenção de quedas, segurança no uso de medicamentos, prática da higiene de lavar as mãos, cirurgia segura e prevenção de úlceras e lesões na pele devido a longa permanência hospitalar. A adoção destes protocolos e a participação no Programa de Qualidade de Segurança do Paciente permitem que as unidades próprias do Estado apresentem a mesma excelência no atendimento. (Repórter: Wyllian Soppa)

Simpósio debate sobre o preenchimento adequado da declaração de óbito

A Secretaria Estadual de Saúde, em parceria com o IML, Instituto Médico-Legal do Paraná, promoveu nesta segunda-feira, em Curitiba, o seminário ‘A Declaração de Óbito e a Epidemiologia da Mortalidade’. No encontro, foi discutida a importância do preenchimento correto da Declaração e da qualificação da causa do óbito. As palestras foram transmitidas pela internet contaram com a participação de aproximadamente 160 médicos, estudantes de medicina, profissionais da Vigilância em Saúde do Paraná e de outros estados. O secretário estadual da Saúde, Antônio Carlos Nardi, destacou a importância do encontro que, segundo ele, também contribui para as ações de vigilância e promoção em saúde. O diretor do IML, Paulino Pastre, afirma que o seminário marca uma mudança substancial no preenchimento da Declaração de Óbito. Segundo ele, havia 53 anos que o sistema continuava o mesmo, e já eram visíveis alguns prejuízos na apuração e implementação das políticas públicas.

Inicialmente, o Sistema vai funcionar como laboratório apenas em Curitiba. A Capital tem o prazo de 12 meses para cumprir e estabelecer as diretrizes do protocolo. Depois, o projeto será expandido para a segunda Regional de Saúde, na Região Metropolitana. No seminário foram abordados aspectos epidemiológicos da mortalidade no Paraná. Também foi explicada a importância da Declaração de Óbito e dos serviços de apoio no esclarecimento das causas de morte. Houve, ainda, uma mesa redonda para debate e troca de experiências entre os profissionais. A palestrante e médica da Divisão de Informações Epidemiológicas, Luciana Champion, comenta sobre a importância de orientar o trabalho dos profissionais. 

O palestrante Fábio Garani, médico da 17ª Regional de Saúde, apresentou a Declaração de Óbito como um documento que permite planejar e executar ações para a saúde da população. O seminário também contou com a exposição de Mara Segalla, médica do IML Curitiba, que mencionou as dificuldades no processo de esclarecimento da causa dos falecimentos. (Repórter: Filipe Andretta)

Secretaria de Comunicação Social
Setor de Rádio
41 3210 2561
www.aen.pr.gov.br

Share Button

Hits: 4

Apoiado pela Klabin, projeto de ginástica artística de Telêmaco Borba é destaque em campeonato nacional

Em parceria com a Prefeitura Municipal, empresa investe na iniciativa que já mostra bons resultados em importantes competições do país  

São Paulo, 23 de agosto de 2018 – A dedicação e o talento das atletas do Centro de Treinamento de Ginástica Artística (CTGA) de Telêmaco Borba foram destaque no Torneio Nacional de Ginástica Artística, considerado o principal evento da modalidade no país, que aconteceu em Santos/SP, entre os dias 13 e 15  de agosto. O ensino da modalidade é realizado há oito anos por meio de uma parceria entre Klabin e Prefeitura Municipal de Telêmaco Borba e garante o desenvolvimento do esporte, contribuindo de forma positiva com a formação física e cultural das jovens da região.

Os resultados da disciplina e da entrega ao esporte ficaram evidentes na competição. Dentre 83 competidoras, Nataly Rentz (14), foi campeã na categoria juvenil. Na categoria pré-infantil, as atletas Ariele Vitória Miranda (10), Izadora Lima Lacerda (9) e Melany Vitória Prestes (10) garantiram a 14ª, 17ª e 18ª colocações, respectivamente. “Pontos mínimos definem a colocação nesse esporte e elas conseguiram um ótimo resultado. Esse grupo será um divisor de águas, pois agora o projeto já evoluiu e as meninas mais novas, que estão chegando, têm uma referência do que podem alcançar”, diz o professor Fulas.  Atualmente, o Centro treina 100 meninas, com idades entre cinco e 14 anos, gratuitamente. A Klabin apoia o projeto viabilizando infraestrutura no ginásio, como barras, piso, ventiladores, entre outros recursos. Além disso, garante a contratação do treinador, professor Juliano Fulas, e colabora em eventos externos por meio do financiamento de hospedagem, transporte e alimentação do grupo.

A Klabin acompanha o desempenho do projeto e acredita em seu propósito. “Temos o compromisso de contribuir com o desenvolvimento local e entre as nossas principais frentes para isso estão o incentivo à educação e ao esporte. Iniciativas como essa estão em linha com a nossa Política de Sustentabilidade e com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, da ONU”, afirma o gerente de Relações com a Comunidade da Klabin, Uilson Paiva.

Sobre a Klabin
A Klabin é a maior produtora e exportadora de papéis para embalagens do Brasil, única companhia do país a oferecer ao mercado uma solução em celuloses de fibra curta, fibra longa e fluff, e líder nos mercados de embalagens de papelão ondulado e sacos industriais. Fundada em 1899, possui 17 unidades industriais no Brasil e uma na Argentina.
Toda a gestão da empresa está orientada para o Desenvolvimento Sustentável, buscando crescimento integrado e responsável, que une rentabilidade, desenvolvimento social e compromisso ambiental. A Klabin integra, desde 2014, o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE), da B3. Também é signatária do Pacto Global da ONU e do Pacto Nacional para Erradicação do Trabalho Escravo, buscando fornecedores e parceiros de negócio que sigam os mesmos valores de ética, transparência e respeito aos princípios de sustentabilidade.

Saiba mais: www.klabin.com.br

Assessoria de Imprensa – Klabin

In Press Porter Novelli

Alcione Cavalcante – (11) 4871-1473 – alcione.cavalcante@inpresspni.com.br

Juliana Onofri – (11) 4871-1466 – juliana.onofri@inpresspni.com.br

Jordan Fraïberg – (11) 3323-3829 – jordan.fraiberg@inpresspni.com.br

Giovana Battiferro – (11) 3330-3806 – giovana.battiferro@inpresspni.com.br

Share Button

Hits: 17

Paraná em Destaques

Aparelho adquirido com recursos do Fundo da Infância e Adolescência detecta problemas auditivos em recém-nascidos

A descoberta de problemas auditivos antes dos dois anos de idade, para reduzir sequelas nas crianças, é possível com o novo aparelho adquirido com recursos do Fundo para Infância e Adolescência. O equipamento, conhecido com BERA, foi apresentado nesta quarta-feira, pela fundadora da Amcip, Associação Mantenedora do Centro Integrado de Prevenção, Marisa Pires Sella. Desde 1994, a entidade social atende desde recém-nascidos a crianças de até dois anos com deficiência intelectual. A coordenadora estadual da Política da Pessoa com Deficiência, Flávia Cordeiro, disse que a atividade das organizações da sociedade civil são importantes para que o atendimento chegue até a população.

A fundadora da Amcip, Marisa Sella, explicou que em testes auditivos convencionais o paciente tem condições de responder aos estímulos, o que não acontece quando se trata de crianças com deficiência.  O projeto para compra do equipamento foi recebido por meio de edital. O processo foi promovido no ano passado, pela Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social, e aprovado pelo Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente. Agora, a Amcip pode firmar convênio com secretarias de saúde para receber o encaminhamento de pacientes para avaliação. (Repórter: Rodrigo Arend)

Propriedades rurais do Paraná podem receber pagamento por serviços ambientais

O Governo do Paraná publicou, nesta quarta-feira, um edital para a seleção de RPPN, Reservas Particulares do Patrimônio Natural, para o pagamento pelos serviços ambientais pelo período de um ano. O objetivo é promover a conservação e a restauração de ecossistemas em áreas privadas e reconhecidas por meio de incentivos econômicos. Ao todo, são disponibilizados mais de um milhão e 190 mil reais do Fundo Estadual de Meio Ambiente. Os proprietários selecionados e que realizarem as ações de melhoria do serviço ambiental previstas vão receber entre 10 mil e 50 mil reais por ano, de acordo com as características das RPPNs. As propriedades inscritas vão ser avaliadas por uma comissão formada por técnicos da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Instituto Ambiental do Paraná, quanto à importância ambiental e o trabalho que é feito para a manutenção e recuperação. O proprietário das RPPNs selecionadas deve se comprometer, por meio de um Termo de Compromisso, a promover ações de manejo na área natural e no entorno para manter ou melhorar a qualidade do serviço ambiental prestado. De acordo com o presidente do IAP, Paulino Mexia, ao longo do período em que receberem o recurso, as propriedades podem ser fiscalizadas a qualquer momento.

Em caso de descumprimento, parcial ou total, das ações propostas, o proprietário deixa de receber os valores previstos e o Termo de Compromisso é cancelado.Podem se inscrever qualquer RPPN, reconhecida por órgãos ambientais federal, estadual ou municipais, que tenha o plano de manejo aprovado. O prazo para inscrição das propriedades vai até o dia 22 do mês que vem e somente será permitida a inscrição de até duas RPPNs por CNPJ ou CPF. A Reserva Particular do Patrimônio Natural é uma unidade de conservação privada, gravada com perpetuidade, cuja finalidade é conservar a diversidade biológica, sendo admitidas no interior somente a pesquisa científica e a visitação com objetivos turísticos, recreativos e educacionais. Para receber essa classificação, a área deve apresentar características que provem a relevância ambiental do local como, por exemplo, aspectos paisagísticos, abrigo para espécies da fauna ou flora nativas ou, ainda, justificar a recuperação ambiental devido à grande importância para o ecossistema ou região. (Repórter: Priscila Paganotto)

Governadora Cida Borghetti afirma que a palavra de ordem na agricultura é inovar

A palavra de ordem do Governo do Estado na agricultura tem sido inovar, através de investimentos no ecossistema de inovação no agronegócio. A afirmação foi feita pela governadora Cida Borghetti nesta quinta-feira, na abertura do 6º Fórum de Agricultura da América do Sul, em Curitiba. O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, e o secretário da Agricultura e do Abastecimento do Paraná, George Hiraiwa, participaram do evento, que reúne representantes nacionais e internacionais das principais cadeias produtivas para debater o uso da tecnologia no campo. A governadora destacou que o apoio e o incentivo aos agricultores é fundamental para o avanço. 

De acordo com a governadora, uma das maneiras de promover o desenvolvimento no campo é a utilização de polos de tecnologia da informação, de sistema e de engenharia já organizados em algumas cidades paranaenses, como Londrina, Maringá, Jacarezinho, Umuarama, Cascavel, Ponta Grossa e Pato Branco.

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, lembrou que a agricultura e a pecuária brasileiras cresceram nos últimos anos, principalmente por causa do uso da tecnologia, e isso traz novos desafios.

O gerente do Núcleo de Agronegócio da Gazeta do Povo e coordenador do 6º Fórum de Agricultura da América do Sul, Giovani Ferreira, explica o fórum foi criado para discutir a tendências do agronegócio. Esta edição do Fórum de Agricultura da América do Sul, que termina nesta sexta-feira, tem como tema “O campo digital e conectado. O grande desafio do século XXI”. São 40 painéis com palestrantes do Brasil e do exterior, com uma programação que discute os mercados de grãos, carnes, tecnologia, inovação, logística e agricultura 4.0. (Repórter: Priscila Paganotto)

Com apoio do centro de agroecologia, produtores da Região Metropolitana de Curitiba apostam na avicultura orgânica

Aves criadas livres, alimentação orgânica e balanceada e medicamentos homeopáticos. Esses são alguns dos cuidados na produção de ovos orgânicos, produto que conquista cada vez mais consumidores interessados em alimentação saudável. Na Região Metropolitana de Curitiba, 40 agricultores que já estão neste ramo, e outros que pretendem entrar, recebem orientação do CPRA, o Centro Paranaense de Referência em Agroecologia, vinculado à Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento. Único órgão público do Brasil voltado unicamente para a agroecologia, o centro oferece treinamentos, palestras, reuniões e assistência técnica para que o produtor tenha um suporte para iniciar ou ampliar o próprio negócio. Catarina Novak Gibet, de 55 anos é produtora de ovos orgânicos em um sítio em Quatro Barras. Ela conta que depois de quase 50 anos na cidade, sentiu necessidade de voltar ao contato com a natureza e a um ritmo de vida mais tranquilo, e que a ajuda do Centro Paranaense de Referência em Agroecologia é importante para a produção.

A neoagricultora, como são chamados os agricultores que vêm da cidade, disse ainda que aprendeu que a criação é bem diferente quando comparada ao sistema convencional, principalmente em relação ao cuidado animal.

Parte da produção de Catarina é usada na fabricação de bolos e pães que ela comercializa, e também são servidos no Café Colonial Programado na propriedade. A outra parte, ela vende como ovos coloniais, já que está em processo para conseguir a certificação de produto orgânico. De acordo com a zootecnista do CPRA, Catia Hermes, para obter a certificação é preciso primeiro atestar e certificar a propriedade, e depois é necessário atestar e certificar a produção, o que deve ser feito por uma agroindústria.

Outro agricultor que recebe assistência técnica do CPRA é o agrônomo Fernando Peressutti, de 30 anos. Ele conta que decidiu aproveitar a propriedade da família que existe há cem anos em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba, e que servia apenas para encontros de final de semana, para investir na avicultura orgânica.

O trabalho com avicultura no Centro Paranaense de Referência em Agroecologia surgiu pela demanda dos próprios produtores, que queriam atender as feiras com ovos orgânicos, como uma alternativa de renda. O CPRA desenvolveu, então, um modelo de produção no próprio local que serve para iniciar e avançar nas práticas deste tipo de avicultura. O Centro fica em Área de Preservação Proteção Ambiental do Rio Iraí, onde está localizada a represa do Iraí. Existem na Região Metropolitana de Curitiba 1.100 agricultores orgânicos de oleícola, ovos e leite certificados que vão se beneficiar com as informações geradas pelo CPRA. (Repórter: Priscila Paganotto)

Secretaria de Comunicação Social
Setor de Rádio
(41) 3210-2561
Share Button

Hits: 9

Biblioteca Pública do Paraná inaugura espaço com café

A Biblioteca Pública do Paraná tem um novo espaço de convivência. É o Café da Biblioteca, no hall térreo do prédio histórico, no centro de Curitiba. Em atividade desde esta quarta-feira, o estabelecimento oferece diversos tipos de cafés, doces, salgados e publicações impressas. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 9 da manhã às 8 da noite, e aos sábados, das 9 da manhã à uma da tarde.
O Café da Biblioteca é administrado pela Arte & Letra, empresa que venceu a licitação disponibilizada no Diário Oficial do Paraná em 27 de fevereiro deste ano.
O diretor da Biblioteca, Rogério Pereira, afirmou que a implementação do café está em sintonia com as transformações que a instituição vem passando nos últimos anos, incluindo a modernização das instalações e a realização de uma variedade de projetos culturais. (Repórter: Filipe Andretta)

Paraná avança para ter certificado de área livre de febre aftosa sem vacinação

A governadora Cida Borghetti comunicou nesta segunda-feira que encaminhou um ofício ao ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, manifestando o compromisso do Governo do Estado de implementar as ações necessárias para que o Paraná receba a certificação internacional de área livre de febre aftosa sem vacinação. O pronunciamento aconteceu na Faep, Federação da Agricultura do Estado do Paraná.
O documento destaca que o estado está disposto a cumprir as medidas apontadas em uma auditoria realizada em janeiro deste ano pelo Departamento de Saúde Animal do Ministério da Agricultura, no Serviço Veterinário Estadual. Uma nova auditoria deve ser realizada em setembro para verificar como o Paraná tem cumprido os requisitos previstos no Programa Nacional de Erradicação de Febre Aftosa. A proposta do estado é deixar de vacinar o rebanho em maio do ano que vem.
A governadora afirma que a decisão de avançar no pedido de reconhecimento internacional foi tomada após uma série de discussões com as entidades representativas do agronegócio paranaense. 

O presidente da Faep, Ágide Meneguette, reconheceu que a decisão de reivindicar o certificado de área livre da aftosa sem vacinação não foi uma tarefa simples e agradeceu o empenho da governadora.
O Paraná é o maior produtor de proteína animal do Brasil, com uma produção de mais de 5 milhões toneladas de aves, suínos e bovinos. O reconhecimento internacional de área livre da doença sem a vacina deve impulsionar a cadeia produtiva, abrindo novos mercados de exportação para a carne paranaense.
No ofício endereçado ao ministro Maggi, o Governo do Estado deixa claro que investe para manter uma defesa agropecuária permanente, forte e compatível com a importância do setor para a economia paranaense. O documento lembra que as ações de governo e participação do setor privado foram fundamentais para que se chegasse ao bom nível atual, com investimento em infraestrutura, equipamentos de informática e de laboratórios, além da criação de fundos públicos e privados. Também é lembrada a importância da criação, em 2011, da Adapar, Agência de Defesa Agropecuária do Paraná, por sugestão do setor privado. (Repórter: Filipe Andretta)

———————————————

Paraná já aplicou 171 mil doses das vacinas contra pólio e sarampo

Dados do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde mostram que, em uma semana, o Paraná aplicou cerca de 84 mil e 500 doses da vacina contra sarampo e outras 86 mil e 500 da vacina contra poliomielite. Os números correspondem a aproximadamente 14% das doses previstas para aplicação em todo o Estado. A previsão é de que até o final da campanha 581 mil crianças sejam vacinadas. A campanha nacional de vacinação contra as duas doenças começou na semana passada e segue até o dia 31 deste mês. Devem ser vacinadas todas as crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 anos, mesmo as que já foram vacinadas. De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Antônio Carlos Nardi, a meta no Paraná é vacinar pelo menos 95% das crianças que fazem parte do público-alvo. 

Na primeira semana da campanha, em todo país, foram aplicadas cerca 2 milhões e 300 mil doses de vacinas, aproximadamente 20% do total esperado para toda a campanha. Para reforçar a vacinação contra pólio e sarampo, no próximo sábado, dia 18, acontece o Dia D da campanha. A estimativa do Ministério da Saúde é de que 36 mil postos de vacinação de todo Brasil sejam abertos no sábado para vacinação. (Repórter: Rodrigo Arend)

—————————————-

Governo do Estado determina correção de edital de concurso da Polícia Militar

A governadora Cida Borghetti determinou nesta segunda-feira a urgente correção dos termos do edital aberto pela Polícia Militar do Paraná para o concurso do curso de oficiais da corporação. A governadora ressaltou que não admite qualquer postura discriminatória nos atos das instituições de Estado, e destacou o fato de ter escolhido uma mulher, a Coronel Audilene, para o comando geral da Polícia Militar. (Repórter: Rodrigo Arend)

Secretaria de Comunicação Social
Setor de Rádio
(41) 3210-2561
Share Button

Hits: 4